Tecnologia do Blogger.

28 de outubro de 2015

RESENHA [+ SORTEIO]: Toda Luz Que Não Podemos Ver – Anthony Doerr



Toda luz que não podemos ver por Anthony Doerr
  • Editora: Intrínseca
  • ISBN: 9788580576979
  • Ano: 2015
  • Páginas: 528
  • Gênero: Drama;
  • Onde comprar:

"Não doí, ela explica. E não existe escuridão, não do jeito que as outras crianças imaginam. Tudo é composto de teias, tramas, turbulências de sons e texturas. [...] Cor  outra coisa que as pessoas não sabem. Em sua imaginação, em seus sonhos, tudo tem cor." (p. 51)

Narrado em terceira pessoa e tendo como protagonistas dois jovenzinhos, – Werner um garoto bastante esperto e curioso que vivia com a irmã em um orfanato na Alemanha; e Marie-Laure uma garotinha que ficou cega aos seis anos e morava com o pai em paris – Toda Luz Que Não Podemos Ver se passa na pior parte da nossa história, a segunda guerra mundial.

Há diversos livros de ficção passados nessa época e muitos deles conseguem transmitir sua mensagem nos emocionando de verdade, como é o caso de 'A Menina que Roubava Livros', 'O Menino do Pijama Listrado', entre outros. E com o livro de Anthony Doerr não foi diferente. Acontece que aqui podemos ver a guerra por outros ângulos, seu foco não são os judeus ou mesmo o holocausto, mas sim os franceses e os próprios alemães, o autor conseguiu ir além da visão exposta por esses outros livros passados no mesmo período.

Com a narrativa extremamente envolvente, o livro nos arrebata tão facilmente que não dá para se assustar com suas quinhentas e tantas páginas. Parte dessa facilidade que Toda Luz tem em nos fisgar vem do fato de sua narração se alternar tão rapidamente entre os dois protagonistas, já que os capítulos são brevíssimos (cerca de duas a quatro páginas) e isso torna o livro, que apesar de ser bem detalhado, pouco cansativo. A história também alterna entre passado e presente. Não é confuso, pelo contrário, é viciante!! Tudo se encaixa perfeitamente. O outro motivo de sermos atraídos é que mesmo sob um cenário de guerra e desesperança é possível enxergar beleza no ser humano, o autor se preocupa em mostrar além do mundo que vemos.

"– É certo – pergunta Jutta – fazer algo apenas porque todas as outras pessoas estão fazendo?" (p.137)

O livro já começa em agosto de 1944 (parte Zero) no meio de um ataque, com Marie-Laure sozinha na casa de seu tio-avô no Château de Saint-Malo, e Werner já como um recruta alemão que também está em Saint-Malo, mas em um porão, numa especie de fortaleza onde abriga um desgastado canhão antiaéreo capaz de disparar projéteis de dez quilos a uma distância de quinze quilômetros. Então somos levado para 1934 (parte Um) onde conhecemos mais afundo nossos protagonistas e novos personagens tomam forma. Existe ainda uma lenda sobre um perigoso tesouro do museu onde o pai de Marie-Laure trabalhada como chaveiro, o diamante Mar de Chamas, e a maldição que o rodeia. E aos poucos tudo começa a se juntar conforme a história vai para o presente depois retrocede, e volta novamente ao presente, seguindo seu ritmo.

Leitura mais que viciante, onde somos invadidos pelo constante desejo de que em meio a tanta desordem tudo possa acabar "bem". Devorei-o em apenas dois dias.

.:: RECOMENDADÍSSIMO::.
Minha Avaliação: ✪✪✪✪ -> Excelente!


SORTEIO:

Agora, em parceria com a Intrínseca, vamos ao sorteio de um (01) exemplar de Toda Luz Que Não Podemos Ver, que está encantado tanta gente! É só preencher o formulário abaixo e se atentar para não perder nenhuma chance extra. Boa Sorteee!

  a Rafflecopter giveaway

9 comentários:

  1. Quero me distrair um pouco de livros infanto juvenis de fantasia e amorzinho, ta na hora de ler um "livro de verdade" e sair da zona de conforto kkkkkkkk
    Este parece um bom livro pra isso~
    Então tomara que eu tenha a sorte de recebê-lo e não precisar contar com as poucas e desatualizadas livrarias da minha cidade u.u

    ResponderExcluir
  2. Estou louca para ler esse livro!
    Não sou muito fã de livros do gênero drama...mais já li tantas coisas positivas sobre esse livro que acabei curiosa. E pela sua resenha e avaliação dele tenho certeza que ele é uma ótima leitura, então na primeira oportunidade com certeza irei ler :)
    Bju

    ResponderExcluir
  3. Olá Cel!!
    Fazia tempo que eu não vinha aqui, sempre gostei das tuas resenhas, e você continua boa nisso!!
    Eu não sabia que esse livro se passava durante a segunda guerra! Ótimo saber, já entrou para minha lista!

    Bjus!
    https://twitter.com/blogfundofalso/status/661348444632666113

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Parabéns pelo blog! Acompanho faz pouco, mas me identifiquei bastante com o teu gosto literário, e gosto da maneira espontânea que fala sobre as leituras.
    Gostaria de concorrer a esse livro, pois parece ser bom!
    Beijo. Até mais.

    ResponderExcluir
  5. Estou doida pra ler esse livro, curto muito uma leitura sobre a guerra, parece ser super emocionante e essa resenha me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  6. Hello!
    Esse livro é um dos que mais quero ler que remete a Segunda Guerra Mundial.
    Achei os personagens diferentes do que costumo ler nesse cenario.
    Gostei de saber que a narrativa é extremamente envolvente, desses que nos fazem entrar mesmo na história.
    Com certeza vou ler, a capa está linda, belo trabalho da Intrínseca.
    Beijos

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Acho que só pela leitura ser ambientada numa Paris da Segunda Guerra, já vale sua leitura.Gosto também do fato dos capítulos serem curtos e alternados entre a Marie e o Werner, isso torna a leitura mais dinâmica né! Fiquei encantada com a historia e é claro que já estou doida pra ler esse livro! Parabéns pela linda e instigante resenha, apaixonei! Bjão!

    ResponderExcluir
  8. Amoo livros com a temática "Segunda Guerra" e desde que vi o lançamento desse livro clarooo que ele entrou para minha listinha de desejados,sua resenha só fez aumentar mais minha vontade de lê-lo.

    ResponderExcluir