Tecnologia do Blogger.

28 de abril de 2015

RESENHA: Hamlet – William Shakespeare


"Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, 
do que sonha a tua filosofia." - p. 36


Hamlet por William Shakespeare
  • Editora: L&PM Pocket
  • ISBN: 9788525406118
  • Ano: 2007 || Lançamento: Aprox. 1600
  • Páginas: 319
  • Gênero: Clássico, Tragédia;
  • Onde comprar:

Enfim li Shakespeare!

Quem ainda não leu suas obras, ou não tem costume de ler livros tão antigos, pode estranhar esse estilo de narrativa feita em forma de versos e prosas. – O livro é uma peça, então é diferente mesmo. Além da "arrumação" do texto ele é dividido em atos e não capítulos. – Mas garanto que a "estranheza" logo passa. A leitura é realmente curiosa, pois é espantoso perceber que muito do que Shakespeare expõe se aplica a sociedade atual. 

"Tem algo de podre no reino da Dinamarca."


Inicialmente fui fisgada pela aparição do fantasma do rei Hamlet em busca de vingança, daí pra frente já estava inteiramente envolvida. Tanto encantada com a força e a veracidade das palavras, como curiosa com o desenrolar da obra, se Hamlet por fim conseguiria a sua vingança, ou se ele estava realmente louco e não apenas fingindo, e claro, como se daria tal desfecho.

Hamlet sofre com a morte do pai, o rei Hamlet, e o repentino casamento da mãe com seu tio, mas não demora a questionar se deve buscar vingança. Em meio a tantas dúvida Hamlet adquire uma dimensão psicológica confusa e passa a divagar sobre questões éticas e filosóficas. Pois, ele antes precisa ter certeza de que o seu tio Claudius matou mesmo o rei para usurpar seu trono, e só depois se ver diante de um outro conflito. Se deve, ou não, agir moralmente. 


“Ser ou não ser – eis a questão”

Hamlet tem um perfil muito parecido com o nosso, tão cheio de dúvidas e anseios. Não é difícil se identificar. Antes tive medo de não entender a obra e que por conta disso a leitura não engatasse, mas fui surpreendida, e não só gostei como também pude apreciar de fato cada parte dela. Hamlet foi apenas o meu primeiro contato com Shakespeare, e a experiência foi a melhor possível.

"A loucura dos grandes deve ser vigiada."

.:: RECOMENDO ::. 
Minha Avaliação: ✪✪✪✪✪ -> Excelente!


3 comentários:

  1. Realmente é essa estranheza na narrativa que acaba fazendo com que muitas pessoas abandonem livros tão bons. Por exemplo Jane Austen com Orgulho e Preconceito, algumas edições do livro seguem fiel a escrita original da história e muitas palavras são até um pouco esquisitas de se ver rsrsrs, mas Jane, Dante, Shakespeare e muitos outros autores são espetaculares e merecem sempre uma chance, até duas ou três se duvidar ;)
    Beijocas

    Leoana Melo
    agarotacomoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Faz muito tempo que eu quero ler esse livro, mas aí surgem outros livres que eu coloco à frente desse e acabo por não o ler. O que é uma pena.
    Beijos.
    http://coisinhasdamiia.blogspot.pt/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Nunca li essa história por inteiro, só assisti alguns filmes e ouvi contarem. Mas ela deve ser tão legal, adorei sua resenha :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir