Tecnologia do Blogger.

17 de dezembro de 2013

RESENHA: Cidades de Papel – John Green


Cidades de Papel por John Green
  • Editora: Intrínseca
  • ISBN: 9788580573749
  • Ano: 2013
  • Páginas: 368
  • Gênero: Ya, Juvenil;
  • Onde comprar:


Cidades de papel são na verdade aquelas cidades que existem apenas nos mapas, mas neste livro John Green trouxe um outro significado à esta expressão.



Quentin (ou apenas Q.), nosso narrador, se considera o garoto mais sortudo do mundo, o seu milagre é que dentre tantos lugares onde poderia morar e entre tantas pessoas, ele é vizinho justamente de Margo Roth Spielgelman – a garota mais maravilhosa que já conheceu. Quando criança brincavam juntos, mas hoje eles estão no último ano do colégio e ela é uma garota linda e popular enquanto Q. é mais um nerd que só se preocupa em passar nos exames finais. 

Pode parecer mais um simples romance juvenil, mas com John Green tem muito mais emoção. Dessa fez o autor fez uma pesquisa profunda e adotou uma pegada mais investigativa e reflexiva, sem preder o humor hilariante. 

A mocinha da vez não se parece muito com as garotas populares que estamos acostumados a ver nos livros. Margo tem estranhas manias, como: traçar planos, fugir pelo mundo deixando pistas, invadir lugares... Ela está cheia dessas cidades de papel, com pessoas de papel vivendo suas vidas de papel, sua vontade é deixar tudo isso pra trás.



Certo dia Margo invade o quarto de Quentin e com certo esforço o convence a acompanha-la em uma de suas aventuras noturnas, que se mostrou um dos melhores momentos na vida de Q. No dia seguinte ele vai à escola entusiasmado com a possibilidade de estar mais próximo de sua paixão de infância. No entanto, Margo não apareceu naquele dia, nem nos dias seguintes...

A trama gira em torno desse misterioso, mas não incomum, desaparecimento. Junto com seus amigos, Ben e Radar, Quentin parte num busca desenfreada e um tanto obsessiva ao mesmo tempo em que tenta entender quem é Margo Roth SpiegelmanNo decorrer da leitura me apeguei cada vez mais aos personagens secundários ao mesmo tempo em que me via desgostando de Quentin e Margo (cheguei a torcer para que estivesse morta, seria interessante). Esperava um final diferente, mais marcante.


Cidades de Papel não é um dos livros mais emocionantes do John Green, poderia ser melhor. Mas é agradável e tem seus momentos engraçados e inspiradores. 


Minha Avaliação: ★★★★-> Muito bom!



14 comentários:

  1. Oi Cel :)

    Eu gostei muito desse livro, e apesar de não ter achado ele o melhor do John, creio que é o mais inteligente. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A tiradas do John são sempre bem inteligentes, só achei que ele enrolou demais com a perseguição. O que acabou salvando o livro e deixando tudo mais leve e divertido foram os personagens secundários. :)

      Excluir
  2. Olá!

    Já li dois livros do Green, "Quem é Você Alasca?" e "A Culpa é das Estrelas" e amei os dois. Sou louca para ler todos os dele. Dizem que esse é muito bom... Mas é claro que todo mundo também diz que nenhum se compara a TFIOS...

    Beijos!

    http://roendolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'Quem é Você Alasca?' está na minha lista desde que comecei a ler John Green, tenho a impressão de que esse deve ser o segundo melhor dele em minha opinião (o primeiro é 'A Culpa é das Estrelas'). ^.^

      Excluir
  3. Nunca li nenhum livro do John Green, mas tenho muito interesse, mas, nossa, como eu odeio ler em e-book! :v E comprar, devido ao frete, fica meio complicado :c
    Mas ainda há de vir o dia em que vou ler os livros dele, e tenho certeza que vou gostar.
    Todo mundo que vejo falando desse livro, diz que não é um dos melhores do autor, MDS, tenho que descobrir isso por mim mesmo ! haha.
    Enfim, me interessei no livro pela sua resenha e ainda acredito que lerei (yn)'
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Do John Green, só li "A culpa é das estrelas", gostei bastante da narrativa mais descontraída dele. No entanto, esperava mais, pela quantidade de elogios que li. "Cidades de Papel" tem tudo para ser uma história interessante, mas confesso que fiquei bem receosa a respeito desse livro. Muitas pessoas me falaram que há momentos na história que são bem parados e esse é o tipo de coisa que me faz ter preguiça de terminar de ler, o que resulta em dias e dias pra ler um livro relativamente pequeno, que levaria pelo menos a metade desse tempo para ser lido. Ainda lerei "Cidades de Papel", mas sem muitas expectativas, para não me decepcionar.

    ResponderExcluir
  5. Oi Celsina :)
    Bom, primeiramente parabéns pela linda resenha. Ela ficou show. E você escreve super bem.
    Eu, particularmente, nunca corri atrás para saber sobre esse livro do John. Os únicos que pesquisei dele afinco foi ACEDE, mas já li também Will & Will (que não era o que esperava, mas me cativou muito).
    Peguei emprestado com minha prima esse livro Cidades de Papel, mas ainda não pude lê-lo porque ando recebendo uns livros de parceria com autores, então estou adiando.
    Não tenho nenhuma expectativa quanto ao enredo, então vou ler por ler sem ter nada pré-formulado/esperado em minha mente. Mas espero que o John não tenha perdido o ar da escrita descontraída.
    P. S = a capa do livro é muita linda, né? Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Com certeza a marca registrada dos livros do John Green é o humor. Cidades de Papel foi o meu segundo preferido dele, o primeiro é O Teorema Katherine. Concordo que poderia ter sido um pouquinho melhor, mas ainda assim gostei muito da leitura e me diverti!

    ResponderExcluir
  7. Li apenas A culpa é das estrelas do autor, mas tenho vontade de ler todos os livros dele. Parecem leves e tocantes, daqueles que você lê em pouco tempo. Talvez ano que vem eu me empenhe mais a eles serem os próximos da lista. :p

    ResponderExcluir
  8. Estou louca para ler esse livro, comprei essa semana e agora estou esperando chegar. Esse vai ser o primeiro livro só do John Green que vou ler, já li Will & Will que ganhei aqui no blog e amei. *-*
    Preferi começar com Cidades de Papel, porque tenho uma expectativa enorme em ler A culpa é das estrelas. Então, achei melhor ler primeiro esse e depois apostar tudo no ACEDE que todos falam super bem.
    Gostei muito da resenha, parabéns!

    Bjos.

    ResponderExcluir
  9. OI Cel!! Tudo bem??
    Parabéns pela resenha...Confesso que apesar da historia parecer algo bem leve e despretensioso, tenho visto em algumas resenhas que li sobre o livro a mesma opinião em não ser um dos melhores livros do autor, e a antipatia em relação a protogonista, e como os personagens secundários se destacam no decorrer da trama. Mas mesmo assim pretendo ler pois como falei parece ser uma historia bem leve!!
    Beijos =)

    ResponderExcluir
  10. Já amei a Margo!! Adorei essa mocinha diferente e aventureira. Nada a ver, mas me lembrou do começo daquela animação da Disney, Up!, onde aquele senhor do filme conhece sua futura esposa ainda criança e ela é super aventureira e tal.... hihihi
    Minha nossa! O que aconteceu com a Margo?! Já estou curiosa!
    Pena que não é um grande final, mas fiquei morrendo de vontade de ler.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Cel.
    Tive uma experiência muito ruim com ACEDE e por isso estou com um certo receio em ler outros livros do autor. Como adorei o Deixe a Neve Cair, acho que vou conseguir superar o trauma em breve! hehehe
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  12. Sou fã do John Green e estou super curiosa com esse livro.

    ResponderExcluir