Tecnologia do Blogger.

30 de dezembro de 2013

RESENHA: 1984 – George Orwell


1984 por George Orwell
  • Editora: Cia das Letras
  • ISBN: 9788535914849
  • Ano: 1949 - ED. 2009
  • Páginas: 414
  • Gênero: Distopia;
  • Onde comprar:

Neste universo distópico de George Orwell (pseudônimo de Eric Arthur Blair) somos assombrados pela figura do Grande Irmão (Big Brother) e dessa sociedade dominadora onde só o poder interessa: só o poder pelo poder, poder puro.


O GRANDE IRMÃO ESTÁ DE OLHO EM VOCÊ.


Imagine-se viver numa sociedade controladora ao absurdo. Onde o passado era constantemente alterado e as teletelas te vigiam a todo instante...
"Você era obrigado a viver – e vivia, em decorrência do hábito transformado em instinto – acreditando que todo som que fizesse seria ouvido e, se a escuridão não fosse completa, todo movimento examinado meticulosamente." - pg. 13

Em que as palavras tornar-se-iam obsoletas e eram esquecidas, pois assim o ato de pensar seria inviável e o pensamento-crime literalmente impossível, já que em breve não haveria palavras para expressa-lo. Menos e menos palavras a cada ano e a consciência com um alcance cada vez menor.


"O pensamento-crime não acarreta a morte: o pensamento-crime É a morte." - pg.40
"Não compreende a beleza da destruição de palavras. Você sabia que a Novafala é a única língua no mundo cujo o vocabulário encolhe a cada ano?" - pg.68


É nessa realidade que encontramos Winston Smith, quem nos apresenta esse mundo feito de opressão absoluta. Winston é o herói angustiado de 1984 que vai se tornar um criminoso do pensamento – pois aqui o governo tenta controlar também o pensamento das pessoas – se rebelando conta a sociedade totalitária na qual vive.

Na Oceânia– um dos três superestados no qual o mundo foi dividido (Oceânia, Lestásia e  Eurásia) – a filosofia vigente tem o nome de Socing (socialismo inglês) e o slogan do partido era:

GUERRA É PAZ
LIBERDADE É ESCRAVIDÃO
IGNORÂNCIA É FORÇA

O ideal definido pelo partido era uma coisa imensa, terrível e luminosa. Uma nação de guerreiros e fanáticos avançando em perfeita sincronia, todos pensando os mesmos pensamentos. Ao se envolver amorosamente com Júlia, sua colega de trabalho, Winston arisca a vida em seu anseio por liberdade. Eles trabalham no Ministério da Verdade, onde ironicamente cada ministério cuida para manter a "ordem".
"O Ministério da Paz cuida dos assuntos de guerra; o Ministério da Verdade trata das mentiras; o Ministério do Amor pratica a tortura; e o Ministério da Pujança lida com a escassez de alimentos."


Uma leitura inesquecível e ao mesmo tempo perturbadora. Sem palavras para descrever o quanto este livro é espetacular. A empolgação que senti com cada "pensamento-crime" vindo de Winston, a revolta e indignação com tamanho abuso de poder.
"No fim o partido haveria de anunciar que dois mais dois são cinco, e você seria obrigado a acreditar." - pg. 100

O romance é uma distopia assustadora. É uma saraivada contra o autoritarismo sobre toda a individualidade, uma polêmica contra toda ortodoxia. George Orwell foi brilhante e devastador em cada palavra. Com toda certeza um livro que merece ser lido novamente, e ser lido por todos, porque sua mensagem é permanente: Os pensamentos crimes são a essência da liberdade.

.:: RECOMENDADÍSSIMO ::.
Minha Avaliação: ★★★★★ -> Excelente!!!
Leitura TOP 


9 comentários:

  1. Oi Celsina :)
    Desejo ler esse livro faz um tempinho e me arrependo de não o ter emprestado na biblioteca da escola onde cursava. Eu ainda era um iniciante blogueiro e então nem me importava com os livros. Pegava livros só por ler mesmo.
    Fiquei estarrecido quando descobri que esse livro é uma distopia. Não imaginava ele nesse gênero e isso me faz querer ler ainda mais esse livro pq AMO distopias.
    A capa do livro não é lá essas "cocas", mas o enredo criado pelo George é brilhante. Espero lê-lo no ano de 2014.
    Parabéns pela linda e formal resenha, Celsina. E um feliz ano novo. Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Tai um livro que ainda não li, mas sei o qto é fantástico e importante.
    "Admirável mundo novo" é outro livro na mesma linha e que me impactou demais, com certeza, nos fazer pensar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Conheço a escrita do George Cromwell devido ao livro "A Revolução dos Bichos". Houve uma época em que estava louca para ler esse livro e acabei adquirindo ele com uma amiga, uma versão bem antiga, por sinal. Até hoje não consegui ler, dei prioridade para outras leituras e acabou sendo esquecido. Confesso que temas que envolvem política não são muito atrativos pra mim, embora todos falam muito bem desse livro em especial. Irei comprar essa versão, que é mais recente e talvez iniciarei a leitura. Como disse anteriormente, não gosto do tema, mas é impossível negar a inteligencia do autor em abordar o tema, em "A Revolução dos Bichos", pelo menos, ele o faz de forma brilhante, através de metáforas que não há como não relacionar com as situações atuais.

    ResponderExcluir
  4. Tenho uma vontade absurda de ler 1984, mas ainda não tive a chance. Acredito que é muito bom pois só vejo comentários positivos à respeito dele, e sempre fico mais curioso pra ler. Acho a capa muito bonita, e ainda espero ter ela na minha estante :3

    ResponderExcluir
  5. Sou louca para ler esse livro há anos! Já li Admirável Mundo Novo e Fahrenheit 451 dos distópicos clássicos, falta esse e Laranja Mecânica, ou que quero muito muito ler.
    A premissa desse livro é simplesmente genial, ainda mais para alguém que viveu muito tempo antes de algumas coisas que escreveu realmente se concretizarem. Isso é bizarro! haha
    Sua resenha só me fez querer ler ainda mais!
    E eu não sabia qual era o nome verdadeiro do autor. Gente, que engraçado, muito diferente.

    Beijos
    Mell Ferraz
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu já li muitas coisas boas sobre o autor e sou louca para ler alguma obra dele. Esse é um dos livros que mais ouço falar, também já ouvi falar bastante de A Revolução dos Bichos. Agora com mais essa resenha super positiva, com certeza vai ser uma leitura para ano que vem.
    Amei a resenha, parabéns!

    Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece ser fantástico!
    E o legal, é que é um livro lançado há um bom tempo e que, mesmo nos dias de hoje, é bem atual. Se olharmos bem, não vivemos muito longe do que diz na história.
    Gostei de ler sua empolgação na resenha.

    ResponderExcluir
  8. George Orwell é o cara! Esse é o único livro dele que ainda não li, mas já está mais do que desejado para 2014.

    ResponderExcluir
  9. Li nos anos 80, estávamos iniciando a era digital e foi uma revelação

    ResponderExcluir