Tecnologia do Blogger.

30 de agosto de 2010

RESENHA: Sandman: edição definitiva #1 - Neil Gaiman

“Vou revelar-te o que é o medo num punhado de pó.”

SANDMAN - Primeiro volume da edição definitiva - feita pela Vertigo da Editora Panini Books.

Roteiro de NEIL GAIMAN;
Arte de SAM KIETH e MIKE DRINGENBERG;
Cores de KAREN BERGER;
Letras de DANIEL DE ROSA.

Esse é apenas o primeiro volume (composto pelos três primeiros arcos) dessa incrível série em HQ. Sandman que se passa no presente, embora possa acontecer em qualquer lugar, desde o “mundo real” até as margens distantes dos sonhos.

O livro é de capa dura, encadernado e composto de 616 páginas num formato grande de (18,5 por 27,5 cm), dividido em três arcos - Prelúdios e Noturnos; A casa de Bonecas; Terra dos Sonhos -... Resumindo, é uma edição “linda de morrer”! Eu realmente quase surtei só em folear o “livrão”. É com certeza um quadrinho belíssimo, os desenhos e as cores são simplesmente perfeitos; sem contar o conteúdo. Neil Gaiman criou uma história 100% original, uma das séries mais revolucionárias e inovadoras dos quadrinhos contemporâneos; e que de tão perfeita as vezes chega a ser complexa.

A série conta a história de Sandman (Homem de Areia, em inglês), que vem do mito americano sobre uma figura que sopra areia nos olhos das crianças para que elas durmam. Sandman, às vezes também é chamando de outros nomes, tais como Morfeus, Sonho ou O Oneiromante; ele é um dos sete Perpétuos, uma personificação antropomórfica, como Destino, Morte e seus outros irmãos. Ele não está vivo da forma como entendemos a vida, nem poderia morrer da forma como entendemos a morte. Ele existe porque, desde o primeiro ser humano no universo, existem sonhos e, por algum estranho motivo, alguém era necessário para representa-los, personifica-los e controla-los (da mesma forma, e ao mesmo tempo, Destino passou a existir, assim como Morte, Delirium, Desespero, Desejo, Destruição).
Sandman se libertando após 70 anos

Sandman não é humano. Tem uma grandiosidade, uma majestade natural. Ele não tem as mesmas noções de igualdade, ou justiça, ou seja o que for, que um ser humano teria. Ele também é imortal, ou ainda melhor, ele é eterno.

Pessoal, sei que a resenha passou um pouco da conta, mas como a história me deixou um pouco confusa no começo devido ao grau de complexidade (já que é algo totalmente novo), além de ser a primeira HQ que li; pensei que seria melhor apresenta-la “direitinho” para não deixar dúvidas a respeito do que realmente é Sandman. Posso garantir que lendo essa resenha a sua leitura da série não será prejudicada depois, pelo contrario, ajudará e muito.

- Prelúdios e Noturnos - (#01 ao #09)

A função de Sandman é governar o mundo dos sonhos, mas por volta de setenta anos atrás esse processo foi interrompido. Uma sociedade de Magia Negra, encabeçada por um “Aleister Crowley” da vida, tentou invocar e aprisionar a Morte. Mas não conseguiu. E no lugar dela surgiu o irmão mais novo da Morte: Sandman. O líder dessa sociedade percebeu o que tinha, sabendo que também era valioso, decidiu-se por aprisionar Sandman em uma cela impenetrável, cercada de feitiços de proteção. Além disso, deixou ordens de que ninguém deveria dormir próximo ao prisioneiro.

As medidas funcionaram. Mas Burgess envelheceu e morreu, e seu filho assumiu a sociedade. O filho que já está velho no inicio da história, descuidou-se um pouco das coisas. Sandman, seu prisioneiro, estava numa cela de vidro, sem ar, comida ou água, há setenta anos. Logo alguns feitiços de proteção começaram a perder o efeito, os guardas começaram a cochilar quando acharam que ninguém estava vendo. Então Sandman foge.

Quando ele retorna ao Mundo dos Sonhos, descobre o seu castelo em decadência, seus criados sumidos, sua autoridade despedaçada; muitas das criaturas-sonho fugiram para outros mundos. E enquanto isso, na terra, acontecem muitas coisas devido à sua fuga, pois ele havia deixado o mundo do sonhar abandonado por muitos anos, e o seu castelo assim como todo o seu reino está uma desordem total.
Com o passar dos milênios, Sandman depositou uma certa dose de seu poder em objetos. Eles diminuíam o tempo que ele levava para fazer coisas (como todo aparelhinho eletrônico - risos). Mas eles se perderam pelo tempo e pelo espaço: os que Sandman tinha consigo quando foi capturado foram depositados nas catacumbas de Burgess, mas quando o segundo em comando deste partiu para montar um sociedade rival, nos anos 1930, os roubou. Desde então estão desaparecidos.
Havia três objetos:

O primeiro, uma pequena algibeira de coiro com areia. Sandman pode imbuir qualquer areia ou pó com o poder de fazer as pessoas dormirem – e pode obter e materializar Areia dos Sonhos. A algibeira acelera as coisas – contém um suprimento infinito de Areia dos Sonhos.

Seu elmo: parte de seus adereços nobres. É um capacete, mas é também sua coroa, o símbolo de sua autoridade. É o que lhe dá controle sobre forasteiros no Mundo dos Sonhos e é seu símbolo fora de seu próprio domínio (como no inferno e em dimensões adjacentes), da mesma forma que Destino tem o livro das almas e Morte tem uma foice. É uma mascara de rosto inteiro, retorcida e distorcida, como uma mascara de gás orgânica criada por Dali.

A Pedra dos Sonhos: um rubi perfeito que permite a ele cruzar dimensões diretamente, sem precisar passar pelo Mundo dos Sonhos. A pedra também contém muito da essência de Sandman e, se usada corretamente, pode dar a quem utilizá-la uma parcela dos poderes do próprio Morfeus. Qualquer humano que a utilizasse, pelo menor período que fosse, ficaria louco.

A busca por seus itens leva-o a lugares diversos: o inferno, para começar, onde seu elmo foi barganhado com um demônio em troca de favores. O apartamento de John Constantine em Londres. E aos EUA, onde Dr. Destino, de posse da Orbe, lança seu próprio ataque maléfico e insano contra a humanidade – usando os sonhos como arma.

- A Casa de Bonecas - (#10 ao #16)

Em A Casa de Bonecas, conhecemos Rose Walker, que graças às manipulações da irmã/irmão mais novo(a) de Sonho, Desejo, se torna o vórtice desta era, destinada a destruir as barreiras dos sonhos e o universo. Também somos apresentados ao temível Coríntio, um pesadelo devorador de olhos que escapou do Sonhar e deverá ser caçado por Morpheus (Sandman).

- Terra dos Sonhos - (#17 ao #20)

É o ultimo arco desse primeiro volume da edição definitiva; no qual é composto apenas de quatro pequenas histórias. Terra dos sonhos conta a história de Calíope, um antigo amor de O Oneiromante (Sandman) que está sendo mantida aprisionada por um atual escritor de sucesso; conta também uma fabula onde os gatos querem tomar o controle da humanidade; a história de ex-super-heroína que acabou destinada a viver na solidão; e Sonho de Uma Noite de Verão, a premiadíssima história que conta com a encenação da trupe teatral de “Shakespeare” (na história chamdo de Shakespear) aos povos do reino das fadas.
~~~~
Além de ser composto por esses três primeiros arcos, a Panini ainda presenteou esta nova edição de Sandman com um bônus. Vários extras onde o próprio autor Neil Gaiman conta em primeira mão como seria essa série que hoje é famosa no mundo todo; Gaiman explica bem a fundo como é cada personagem, lugar e mito da série e tem ainda o passo a passo da criação da edição de número #19 “Sonho de uma noite de verão”, que ganhou o premio de Melhor História Curta.

Os desenhos são incríveis, com o colorido belíssimo, como podem ver nessas imagens que digitalizei. O livro inteiro é de uma perfeição sem igual.

Algumas palavras foram do próprio Neil Gaiman, pois ninguém melhor do que o seu criador para explicar como realmente é a série Sandman. A criação de Neil Gaiman acabou me abrindo a mente pra diversas questões universais. Com certeza é uma das obras que lerei sempre que bater a saudade, e a terei comigo aonda for.

Neste primeiro livro lançado agora pela Vertigo, não conhecemos todos os sete perpétuos, apenas a Morte (que tem aparência de uma garota de 16 anos – nas palavras de Gaiman), Desejo (que não tem sexo definido, podendo ser ele/ela), Destruição; e claro, o próprio Sonho. Alguns personagens que merecem um pouco mais de destaque têm balões e letras diferentes, como é o caso do próprio Sandman, Lúcifer, Matthew (o corvo), facilitando assim a leitura de que não tem tando constuma de ler quadrinhos.

Agora é só ter paciência e aguardar o segundo volume que a Panini deverá lançar em 2011 (e eu realmente espero isso).
O inferno
.:: RECOMENDADÍSSIMO! ::.
Minha Avaliação: ★★★★★ -> Excelente!

ღ Na Lista Dos Meus Melhores De 2010!

E para quem está aí bem curioso(a) com essa super série , aqui está a lista dos arcos de Sandman:

01. Sandman: Prelúdios e noturnos (01 a 09)     
02. Sandman: A casa de bonecas (10 a 16)          
03. Sandman: Terra dos sonhos (17 a 20)           
04. Sandman: Estação das brumas (21 a 28)      
05. Sandman: Um jogo de você (29 a 31)            
06. Sandman: Espelhos distantes (32 a 37; 50) 
07. Sandman: Convergência (38 a 40)                  
08. Sandman: Vidas breves (41 a 49)                  
09. Sandman: Fim do mundo (51 a 56)                
10. Sandman: Entes queridos (57 a 69)               
11. Sandman: Despertar (70 a 73)                         
12. Sandman: Exílio (74)                                        
13. Sandman: A tempestade (75)                         

8 comentários:

  1. OI Cel!
    Sempre tive curiosidade por essa serie. Mas tive medo de não ser muito mina praia. kkk
    Agora...acho que vou me arriscar. Adorei sua resenha.
    BJs

    ResponderExcluir
  2. já li sandman, mas no pc msm, agora que saiu essa edição definitiva fiquei louca pra comprar

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho as edições da Morte... sandman é incrível é literatura e HQ que m arcam fundo. Boa resenha rs beijos linda sumida. boa semana

    ResponderExcluir
  4. Aí parece demais ... esse eu quero muito. Eu já li sobre a série (como agora), mas não li nenhum ainda.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li um livro em quadrinhos... Fiquei curioso!

    ResponderExcluir
  6. Muito bom Cel, sempre me interessei por essa história, principalmente pela excelente ilustração dessa HQ, e com essa belíssima resenha me cresceu a vontade de lê-lo. Vou reservar um tepo para fazer isso. Parabéns e tenha um bom dia.

    ResponderExcluir
  7. Polamordedeus eu to catando desesperado essa edição. Não tem em lugar nenhum mais =/
    Quer me vender? :D

    ResponderExcluir
  8. Haha to atrasada , em 2016 vendo este post de meados de 2010 . Enfim quero muito ler Sandman

    ResponderExcluir