Tecnologia do Blogger.

28 de abril de 2010

O Filme: Watchmen

Assisti Watchmen essa semana, finalmente me rendi ao encanto dos quadrinhos, sei que é um universo de leitura totalmente novo para mim e acredito que é também para muitos que visitam o uma janela secreta, o caso é que simplesmente não resisti aos gibis e este será mais um gênero de leituras aqui do blog uoww, pois watchmen já está na minha lista de leituras junto com a serie Sandman de Neil Gaiman (que dedicarei um post inteiro a essa série).
O filme Watchmen de Zack Snyder, baseada numa série de história em quadrinhos escrita por Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons.

"Em 1977 foi aprovada pelo congresso norte-americano a Lei Keene, que proibia as atividades de mascarados no combate ao crime. Isto fez com que vários super-heróis deixassem a carreira, como o Coruja (Patrick Wilson) e Espectral (Malin Akerman). Outros, como o Comediante (Jeffrey Dean Morgan) e o Dr. Manhattan (Billy Crudup), passaram a trabalhar para o governo. Dois anos antes da implementação desta lei Adrian Veidt (Matthew Goode) decidiu revelar sua identidade como Ozymandias, dedicando-se a partir de então na construção de um império econômico 'acho ele um dos caras mais inteligentes – saberão porque'. Em 1985 o mundo vive o clima da Guerra Fria, no qual um ataque nuclear pode acontecer a qualquer momento, vindo dos Estados Unidos ou da União Soviética. Neste clima de tensão política Edward Blake, o Comediante, é assassinado. Em seu funeral comparecem, em momentos diversos, seus antigos companheiros. Entre eles está Rorschach (Jackie Earle Haley), que acredita que sua morte seja o indício da existência de um assassino de mascarados "
'e este é o meu favorito, sei que o Dr. Manhattan que não se importa com ninguem tinha tudo para ocupar esse cargo, mas azar o dele, simplesmente não é. Rorschach pelo contrario não é aquele super herói certinho que fala e fala antes de matar e acaba não matando (odeio quando isso acontece)'.

Duas superpotências mundiais estão quase travando uma guerra. Todos os super heróis não tem super poderes, menos o Dr. Manhattan que é digamos sem nenhum exagero um deus, mesmo assim os outros são bastante fortes. Em Watchmen os super heróis estão meio que “aposentados” e exercem outras funções, isso graças a nova lei aplicada pelo congresso norte-americano que proibia o uso de mascaras, menos Rorschach que considera essa lei totalmente falha, e continua usando a sua mascara/rosto. A grande premissa de watchmen é se aprofundar dentro dos personagens da trama. Sentir junto com eles a falta do prazer de viver como nos tempos de gloria, quando podiam livremente detonar seus oponentes.

O que me deixou realmente intrigada no filme foram as perguntas super bem elaboradas jogadas ao ar. Pequei algumas: “Como saber o que é certo e o que é errado se aqueles que deveriam ser o exemplo podem se corromper? Outra interessante: Você mataria milhares para salvar bilhões??? O que são meros sacrifícios para um bem maior? Uma mentira pode gerar algo maior e melhor? Alguns podem dizer que sim. Mas tudo não passa de uma mentira enfeitada. Trata-se de viver numa ilusão. Os que saem beneficiados com ela podem ate agradecer. Mas quem vai ser justo com as peças de sacrifício. Será que somos condicionados a aprender quando que devemos “ligar” nossa humanidade e senso de justiça, e quando devemos mantê-la imersa em camadas e camadas de mascares, regras e dogmas?"
Em meio a uma vida de várias mascaras, de manipulações e mentiras. A mensagem que posso tirar desse belo filme, é citada por Rorschach: “Nunca se corrompa. Nem diante do Armageddon.” É também por isso que ele é o meu favorito.

E esse post dedico mais ao personagem Rorschach (Jackie Earle Haley) Esse vigilante que passou por sérios traumas na infância, e sendo bem clichê, tornou-se um herói mascarado. Personagem enigmático, pessimista e com muita força interior, é incapaz de se relacionar normalmente com a sociedade. Projeta na luta contra o Mal seu senso de solidariedade e constrói sua própria moral. Rorschach é um sociopata, considerado o terror do submundo e um fugitivo da justiça. É ele quem move o enredo e todos os personagens desde o começo da saga, ao perceber que um complô está em andamento.

Bom, é um filme polêmico, critico, divertido e com cenas de ação, não deixem de assistir watchmen.
As doze edições originais foram divididas em quatro álbuns em cores, nos quais foram incluídas todas as capas. E ainda tem a edição definitiva onde se encontram todos.

Altas Expectativas para o livro!

19 comentários:

  1. Rorschach... Concordo plenamente... O filme é um must como os quadrinho (que ainda não li.. já Sandman...) Muito bom sempre que posso pego um angulo diferente e aprofundo. Beijos Celzinha linda, ótimo post...

    ResponderExcluir
  2. Genteeee!
    Vc arrasou!!! Me deu vontade de ler e EU NUNCA LI o gênero!!!
    Morro de vontade de ler Neil Gaiman, afinal já vi filmes de sucesso a partir da obra dele!!!
    Será que eu me arrisco Cel????
    Bjks

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Rafa!!!

    Arrisca SIM Alê!!!

    ResponderExcluir
  4. Esse filme é perfeito... Não tem como não virar fã do Rorschach.
    Mas não acho o Dr. Manhattan Certinho, acho q ele siplesmente não se importa com ninguem.
    Alan Moore e Neil Gaiman são os melhores.

    T+

    ResponderExcluir
  5. Hun... não sei se eu vo gosta muito desse filme... ainda não me deu vontade de assisti-lo e ler quadrinhos eu não faço desde A Turma da Mônica Omg... ahuuahshuas
    + quem sabe eu não me anime ne?!
    Bjos Cel

    ResponderExcluir
  6. Ah, você está se aventurando por Alan Moore!
    ESSE CARA É UM GÊNIO! Eu, infelizmente, não assisti Watchmen ainda, mas eu ADORO a história em quadrinhos. Leia V De Vingança. Nossa, eu amo Alan Moore. Aqui em casa tem mtos quadrinhos, sou viciada, mas tem mtos do Neil Gaiman e eu AINDA NÃO LI (morre). Meu pai é fascinado por quadrinhos e me passou essa paixão.
    ;*

    ResponderExcluir
  7. Iésus, você falou exatamente como eu queria descrever o Dr Manhattan, que "ele siplesmente não se importa com ninguem" só que ainda assim acho ele certinho porque aceitou o que o governo impos e começou a trabalhar pra ele.

    Obrigada pela visita! =p

    ResponderExcluir
  8. Ty, Neil Gaiman e Alan Moore dá de 1.000 na turma da Mônica auhauh, ainda não li HQ mas tenho certeza que são melhores que muitos outros livros. São histórias super inteligentes =p
    Faz igual Alê, arrisca menina! rsrs

    Iris, obrigada pela dica! Vou ler "V de Vingança" sim, já vi o filme e é Ótimo!

    ResponderExcluir
  9. Li sim Celzinha! E recomendo muuito, é melhor que muito clássico da literatura... Fascinante até. Obrigado pelo carinho bela. aquele foi o primeiro tão pessoal hehe pelo menos explícito. beijos bela

    ResponderExcluir
  10. Sei la, esse filme fica me chamando na locadora, mas as vezes parece que ele nao foi bem filmado e tal...
    Mas com a tua resenha eu acho que vou me animar a pegar XD

    ResponderExcluir
  11. Oi lindeza! Td bem?!

    Menina, agora fiquei com mais vontade ainda de ver o filme e ler o gênero... Já ouvi mt sobre o Neil, já li mt sobre ele mas ainda não tive a oportunidade de ler nada dele... mas agora não vejo a hora!

    Bjo!

    PS: Ai que saudade desse blog!

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. =D
    Uma ótima e bem construída crítica sobre um ótimo filme. Para quem ainda não leu o Watchmen, eu recomendo a leitura e garanto que não será uma escolha ruim. Para aqueles que não conhecem quadrinhos, é ruim no inicio. Mas, depois fica muito bom e com um enredo muito bem bolado

    Agora, não acho que o Dr. Manhattan seja bonzinho. Acredito que ele é um produto do tempo e do universo no qual vive. Ele obedece ao governo por acreditar ser aquela melhor forma de mudar o mundo para melhor. Ele tem uma noção patriota e, além disso, uma noção de bem comum. Peca no modo como tenta construir isso
    E ele é um personagem complexo. Porque, como foi dito por Celsina, ele é praticamente um deus. Então coisas terrenas ou temporais para ele já não tem tanto interesse, afinal tudo o que ele conhece esta fadado a perecer.Isso meche com ele, mudando sua forma de agir e se expressar.

    Ah! Concordo que o Rorschach é fantástico, mas cada personagem tem várias formas de se analisar, mas o Rorschach consegue prender o leitor ao seu modo de ver a historia. Fora que ele meche com o nosso senso de justiça e de como torná-la efetiva.

    ResponderExcluir
  14. Vergonhosamente admito que ainda não assisti "Watchmen". Sempre tive vontade mas ainda não vi.

    Valeu pela visita no meu blog e pode colocar meu link aqui sim que eu coloco o seu tb.

    Beijos ;*

    http://euleioeuconto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Confesso que fiquei com vontade de ver o filme, coisa que antes não tinha nem a minima. Eu gosto de quadrinho mas faz tempo que não leio hm, nem mangás. :X


    Ótima critica.
    bjis

    ResponderExcluir
  16. Oi Celsina,
    Esse filme é SHOW! Impressionante...
    Adorei o post. Sou super-fã de HQs tb. Principalmente da Marvel, minha perdição!

    Bjs,
    Vick

    ResponderExcluir
  17. Oi Celsina! Adorei o novo visual =) Muito divertido e clean!
    Olha só, eu tb adorei esse filme. Bastante inusitado e criativo! Deu vontade de rever...

    Beijos
    Lili (Nossos Romances)

    ResponderExcluir
  18. Oi Celsinha!
    Nao sei se vc gosta de ler em ingles mas estou sorteando uma copia de Wicked Lovely na promocao de Maio do meu blog. Se vc tiver interesse passa la! =)
    www.wishingabook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Quem já leu o quadrinho fica impressionado com as cenas do filme! A reprodução é perfeita!! A história é muito louca e realmente tá cheio de momentos que fazem a gente refletir!
    Parabéns!
    Beijos
    Camila

    ResponderExcluir