Tecnologia do Blogger.

26 de novembro de 2014

RESENHA: A Desconstrução de Mara Dyer – Michelle Hodkin



"Mara Dyer não sabe se é louca ou apenas assombrada. 
Somente sabe que tudo à sua volta morre. 
Basta ela querer..."


A Desconstrução de Mara Dyer (Trilogia Mara Dyer #1) por Michelle Hodkin
  • Editora: Galera
  • ISBN: 9788501098580
  • Ano: 2013
  • Páginas: 375
  • Gênero: YA, Sobrenatural
  • Onde comprar:



Mais uma série jovem adulto que me arrebatou de vez! Não me contive e embarquei nos mistérios da mente insana de Mara Dyer. Uma leitura instigante, com uma leve puxada para o sobrenatural e um pouco de romance.


Depois de brincar com uma tábua ouija, ser a única sobrevivente em um desabamento que matou sua melhor amiga Rachel e começar a viver no limite entre real e irreal, Mara Dyer, agora abalada, com buracos na memória e constantemente atormentada acaba se mudando com a família para a Flórida. Uma nova escola, novo começo e então quem sabe suas "visões" também não desapareçam? Infelizmente elas só atingem um nível ainda pior.

Em certos momentos Mara Dyer não consegue mais distinguir o que é real e o que é alucinação e por consequência nós meros leitores – também não. Sua família a apoia mas não a entendem realmente, seu pai trabalha demais, sua mãe faz mais o tipo superprotetora e seus dois irmãos são uns fofos, principalmente Daniel que é divertidíssimo e super companheiro; então eis que surge Noah, o cínico bonitão da nova escola que por onde passa deixa um rastro de corações partidos, logo, Mara se vê inevitavelmente atraída apesar de nagar isso à si mesma (aqui entramos numa zona de clichê) isso só até conhecermos mais sobre o garoto que aos poucos se torna a única coisa sólida na vida de Mara. 

Mara é uma daquelas protagonistas fácil de se apegar, mesmo com todos os tipos de problemas ela continua durona, mas não a ponto de se negar pedir ajuda. E ainda tem Noah que é um encanto e assim como Mara também precisa ser desvendado. Os dois juntos são hilários. Uma leitura diferente em quase todos os sentidos.

Por ser narrado pela Mara o livro muitas vezes parece confuso, mas é aquele tipo confuso que te deixa absurdamente curioso e os capítulos curtos com seus finais inesperados não ajudam muito, você é arrastado, praticamente obrigada a DEVORAR O LIVRO... E que final foi aquele?! Assim como Mara fiquei de boca aberta. Não resisti e tive que ler imediatamente a sequência.


A Desconstrução de Mara Dyer é inevitavelmente surpreendente e até certo ponto inquietante. A todo instante eu era invadida pela história de Mara e Noah. Fãs de YA que pretendem fugir um pouco da mesmice, o livro está mais que recomendado.

.:: RECOMENDADÍSSIMO ::.
Minha Avaliação: ★★★★★ - Excelente!
♥ Leitura TOP!

13 de novembro de 2014

RESENHA: Abandono – Meg Cabot



Em sua série mais recente Meg Cabot trabalha com base no mito de Perséfone e Hades. E ao contrário do título, e também diferente de muitas opiniões, não senti nenhuma vontade de “abandonar” a leitura o que foi uma surpresa devido minhas novas "exigências literárias". Chegue mais e confira minhas experiências com Abandono.



Abandono (Trilogia Abandono #1) por Meg Cabot
  • Editora: Galera
  • ISBN: 9788501095343
  • Ano: 2013
  • Páginas: 304
  • Gênero: Romance, YA
  • Onde comprar:



Preciso confessar que eu não estava exatamente empolgada com a leitura, e depois tem a Meg certo? Ela consegue nos deixar com gostinho de quero mais a cada capitulo não importa o quanto a historia pareça bobinha, e Abandono apesar de toda atmosfera sombria é um tanto bobo. Pierce, a protagonista da vez, tem uma Experiência de Quase Morte, visita o “limbo”, vai parar no inferno (de certa forma) e acaba escapando das garras de seu captor John Hayden – que mesmo não sendo Hades é uma espécie de “rei do submundo”. A história gira em torno das consequências dessa fuga para Pierce, mesmo agora com 17 anos e de volta a Isla Huesos o mal ainda a persegue, e John se mantem a espreita (para salva-la é claro).

Dessa vez a nova série não agradou tanto os fãs mais antigos da Meg, Abandono traz menos romance que o esperado, menos sacadas engraçadas, confusões e aqui não nos deparamos com uma mocinha de língua afiada que nos diverte, Pierce faz mais o tipo bondosa e ingênua. Mas vai por mim, o livro não é tão ruim quanto dizem... E quem salvou minha leitura não foi a mitologia nem o toque paranormal, e sim o mocinho John que é um fofo apesar do lance de chefão do submundo e toda essa pinta de roqueiro das trevas e tal. Infelizmente Pierce foge dele sempre que possível.

Eu adoro os livros da Meg e com a trilogia Abandono não foi diferente, terminei Abandono e imediatamente comecei sua sequência Inferno (resenha em breve). Não é uma leitura emocionante, que te faça suspirar ou gargalhar, mas é legal e me deixou curiosa, e o melhor de tudo: a história evolui! (#graças).


Minha Avaliação: 
★★★☆☆ ->Bom!


11 de novembro de 2014

Minhas Leituras #19 – Março


Volteeeeei!
Depois de abandonar vocês por pouco mais de um mês (sorry) estou de volta com vídeo novo (de uma coluna já atrasada que pretendo coloca-la em dia antes do ano acabar).

Tenho muito para por em dia com vocês, novidades para contar, resenhas, promoções e um certo aniversário de 5 anos para comemorar. Mas vamos com calma. Por hora fiquem com o vídeo das minhas leituras super diversificadas de março. Muitos beijos e espero que gostem.


PS. Gravei anter de ter dado esse "sumiço recorde", daí eu sumi e não tive como postar antes, mas tá valendo.
PS. Puxa vida, como estava com saudade de tudo isso aqui!



Livros lidos em março de 2014:

01. O Céu Vai Ter Que Esperar por Cally Taylor 
Veja preços || Saraiva || Livraria Cultura
02. Tabuleiro dos Deuses por Richelle Mead  – { resenha }
Veja preços || Saraiva || Livraria Cultura
03. Casa de Segredos por Ned Vizzini, Chris Columbus
Veja preços || Saraiva || Livraria Cultura
04. Razão e Sensibilidade por Jane Austen
Veja preços || Saraiva || Livraria Cultura
05. Princesa Mecânica (As Peças Infernais #3) por Cassandra Clare – { resenha }
Veja preços || Saraiva || Livraria Cultura
06. Tequila Vermelha por Rick Riordan
Veja preços || Saraiva || Livraria Cultura


28 de setembro de 2014

RESENHA: A Primavera Rebelde – Morgan Rhodes



A Primavera Rebelde (A Queda dos Reinos #2) por Morgan Rhodes




    A resenha de hoje é empolgação total com a continuação de A Queda dos Reinos!


    Queda dos Reinos é aquela típica série medieval fantástica em todos os sentidos. A autora confirma ter inspirado sua série nos livros do George Martin, porém com uma pegada mais jovial, e não é que deu muito certo?! O livro é passado num cenário medieval com reis e disputas por poder, traições, retaliações, misticismo, casamento arranjado, revoltas e romance. O final do primeiro livro foi só emoção e em A Primavera Rebelde tudo ganha mais intensidade.



    Depois do final eletrizante do livro anterior reencontramos os quatro protagonistas 
    – a princesa Cleo agora prisioneira em seu próprio palácio, o herdeiro Magnus filho do rei sanguinário Gaius, o rebelde Jonas e a feiticeira Lucia – que são também nossos narradores além dos rostinhos novos que aos poucos tomam forma. A narrativa dessa vez é feita pela perspectiva de um número ainda maior de personagens, tornando o livro mais curioso e bem elaborado, mas confesso que os melhores capítulos são os narrados pelo Magnus (protagonista revelação 2014).

    Em geral tudo amadureceu em A Primavera Rebelde, desde sua mitologia aos personagens que estão mais interessantes (exceto Lucia que dormiu o livro inteiro, literalmente). E o desenrolar da trama ganha maior proporção no quesito intrigas, romances e assassinatos em massa – sim as mortes aqui vêm desenfreadas, tem MUITA GENTE MORRENDO aqui pessoal.


    Série super recomendada, principalmente este segundo volume que já entrou na lista dos meus melhores de 2014. Mas agora preciso confessar que estou apaixonada pelo Magnus (pronto falei). Tenho uma verdadeira queda por personagens conturbados que possuem sua própria casca protetora, e Magnus está se mostrando um dos melhores protagonistas que já conheci. Leitura maravilhosa para fãs de romance medieval com uma pegada juvenil.


    .:: RECOMENDADÍSSIMO ::.
    Minha Avaliação: ★★★★★ -> Excelente!
    ♥ Leitura TOP!


    22 de setembro de 2014

    Na Minha Caixa de Correio #58



    Olá gente!
    Estou de volta com vídeo novo pra vocês; dessa vez é a segunda parte das minhas compras de aniversário (veja também: Surto de Aniversário - Parte 1). 

    Desculpa a demora entre um vídeo e outro, minha intenção era postar as duas partes na mesma semana, mas não ia ter graça gravar sem a TARDIS que só chegou no final de agosto. O importante é que a última parte do surto saiu! Espero que gostem, beijinhos!




    Compras de julho de 2014:

    1. Doctor Who: Shada por Douglas Adams, Gareth Roberts
    Veja preços || Saraiva || Submarino
    2. A Desconstrução de Mara Dyer (Mara Dyer #1) por Michelle Hodkin
    Veja preços || Saraiva || Submarino
    3. Sem Você Não é Verão (Verão #2) por Jenny Han
    Veja preços || Saraiva || Submarino
    4. Abandono (Trilogia Abandono #1) por Meg Cabot
    Veja preços || Saraiva || Submarino
    5. Correr ou Morrer (Maze Runner #1) por James Dashner
    Veja preços || Saraiva || Submarino


    10 de setembro de 2014

    Resultado do Sorteio: A Escolha



    Oi minha gente, voltei! Dessa vez com o resultado da Promoção A Escolha, último volume da trilogia A Seleção, feita em parceria com a Seguinte. Quero agradecer todos vocês que participaram e ajudaram a divulgar bastante, foram quase 2 mil inscrições, então muito obrigada gente!

    Sem mais delongas vamos ao ganhador ou ganhadora da vez...

    Quem vai levar um exemplar de A Escolha é:


    a Rafflecopter giveaway

    Waldirene Bandeira

    Parabéns Waldirene! Te envie um e-mail solicitando seus dados para a entrega do prêmio. Por favor me responda em até 48 horas ou será feito um novo sorteio. *


    15 de agosto de 2014

    RESENHA: Tabuleiro dos Deuses – Richelle Mead




    Depois de conhecer e amar a Richelle Mead em suas séries Vampire Academy Bloodlines me surpreendi com o quão "novo" foi embarcar em A Era de X, ambientada num cenário totalmente futurístico.


    Tabuleiro dos Deuses (A Era de X #1) por Richelle Mead





    Confusa. – É como me sinto sempre que leio o primeiro volume de uma série da Richelle Mead, e em Tabuleiro dos Deuses não foi diferente. 

    O começo é complicado. Tudo muito novo, muito estranho e sim, confuso pra caramba. Mas em momento algum entediante. É preciso muita paciência para juntar as peças soltas e ainda assim a leitura vicia, mais pela necessidade de entender onde a autora quer chegar do que a pura e simples curiosidade. 


    Em A Era de X embarcamos no universo da RANU e de suas províncias. Um mundo distópico altamente tecnológico, cheio de segredos e controlado por deuses. 

    Nossa protagonista Mae Koskinen faz parte dos supersoldados de elite da RANU, em outras palavras: "ela é bonita e fatal". Já Justin March é mais uma das criações altamente curiosas e cheias de problemas de nossa diva Mead. – Sedutor e traiçoeiro, Justin é um investigador exilado que agora é chamado de volta para solucionar uma série de assassinatos ritualísticos com fenômenos inexplicáveis; e Mae por ser umas da armas mais poderosas (e também como "castigo" por ter perdido a cabeça em um velório) foi designada como sua guarda-costas. 

    O universo criado aqui é distópico e por isso muito controlador e político. Existem ainda os deuses – sim, o livro traz também um pouco de fantasia, nada muito absurdo – mas não dá para cometar sobre o papel deles na história sem entregar os fatos, só basta saber que esses deuses não conseguem ficar longe dos humanos e "eles estão escolhendo seus eleitos para cuidar dos assuntos terrenos deles". 


    Tabuleiro dos Deuses é um livro inicialmente complexo onde aos poucos tudo se encaixa. Com a atmosfera sombria e ao mesmo tempo sexy, o livro traz ação, mistério e muita provocação; a química entre os protagonistas beira o absurdo e não é fácil de levar, são muitos os fatores e segredos que impedem o casal, então ficamos muito tempo "só na provocação" mesmo. 

    Esta não é uma leitura leve nem mesmo fácil, mas consegue ser agradável. As informações vêem aos poucos e quando chegam de fato, são devastadoras. Infelizmente Richelle Mead decepcionou um pouco nesse primeiro volume, mas está claro que a série tem potencial e tudo indica que o próximo livro será bem melhor.


    Minha Avaliação: ★★★☆☆ ->Bom!